segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Ser natural

                                                                 Casa tipica da Costa Nova - Aveiro


Se eu pudesse trincar a terra toda
E sentir-lhe um paladar,
Seria mais feliz um momento...
Mas eu nem sempre quero ser feliz.
É preciso ser de vez em quando infeliz
Para se poder ser natural...
Nem tudo é dias de sol,
E a chuva quando falta muito,pede-se
Por isso tomo a infelicidade com a felicidade
Naturalmente, como quem não estranha
Que haja montanhas e planícies
E que haja rochedos e ervas...

O que é preciso é ser natural e calmo
Na felicidade ou na infelicidade,
Sentir como quem olha,
Pensar como quem anda,
E quando se vai morrer, lembrar -se que o dia morre,
E que o poente é belo e é bela a noite que fica...
Assim é e assim seja...

                            Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos - Poema XXI"
                                                         Heterónimo de Fernando Pessoa

4 comentários:

Josiana Leite disse...

Linda foto lindo texto, bom está aqui, abraços.

❀~ Simo ♥~ disse...

un pensiero che fa meditare e uno scatto che fa sognare! Buona giornata

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Adoro quando por lá passo e olhar as cores... é lindo!!

cris photos disse...

Olá Rui, tambem gosto muito de ir lá ver essas casinhas, são tão bonitas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...